sábado, 28 de novembro de 2015

Epidemias, assaltos, apagões, acúmulo de lixo e hipócritas!


De todos os problemas citados no titulo acima, confesso que não saberia classificar qual é o mais prejudicial a nossa terra.

Não serei injusto, em dizer que nossa cidade poderia esta melhor, mas com certeza, deveria esta menos ruim. Entendo que epidemias não surgem de um dia para o outro, então acredito que alguém falhou no cumprimento do seu dever.

A criminalidade vem fazendo parte do cotidiano brasileiro, no entanto, me nego a aceitar que seja "NORMAL", viver com medo na cidade que nasci e fui criado, onde em outrora tinha a liberdade de ir e vim sem receio algum, talvez o crescimento desordenado de nossa cidade seja um dos motivos causadores deste mal, porém render-se a esta triste realidade seria lamentável. 

Algo estranho vem acontecendo, me refiro aos apagões onde bairros inteiros ficam no escuro, o curto período de tempo entre um apagão e outro, assim como a dimensão dos apagões é o que mais causa estranheza, seria interessante o Poder Público identificar junto a Companhia de Energia o real motivo desses apagões.

Fico triste em ver o acúmulo de lixo por toda cidade, já vou avisando que sei de todas as explicações referentes a parada na coleta, porém, existem erros que nada justifica, o Poder Publico demorou muito a mostrar uma ação paliativa, não sei qual a esfera demorou agir, se prefeito ou secretário, o fato é que optar pela omissão é sempre a pior escolha.

 Por fim, vejo em meio a todos esses lamentáveis acontecimentos, um cortejo de HIPÓCRITAS, onde de um lado temos os que agem como se tudo estivesse normal e do outro, aqueles que se aproveitam dos tormentos atuais pregando uma salvação que nem eles sabem de fato qual seria, agindo assim como falsos profetas!

Por Joseilson Chagas

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Mas... qual o problema?

Fala sério, não vejo motivos para tantas reclamações, tudo bem que estamos vivenciando momentos de terror, tudo bem que pessoas se tornam vitimas da criminalidade diariamente em nossa cidade, mas... qual o problema?

A pauta que circula nos bastidores do poder, entre os que lá estão e os que o desejam, trata-se de um assunto muito mais sério do que violência, cortes na educação, salários atrasados ou merendas de má qualidade, a pauta do momento são as pesquisas eleitorais onde cada grupo quer mostrar sua força expondo a fraqueza de seu adversário. 

Talvez esteja mostrando um pouco de ironia no texto acima, porém, certos assuntos merecem ser satirizados pois mostram tamanha falta de bom senso que chega ser ridículo ver "lideres" se digladiando para provar qual pesquisa é verdadeira, tentando mostrar através de tais pesquisas que a próxima eleição será de vitória, lembrando que ainda falta um ano para as disputas eleitorais,  enquanto isso vamos dia a dia vendo o caos tomar conta de nossas ruas, mas... qual o problema?

Não posso, não devo e não vou classificar os homens públicos como os únicos responsáveis, pois o número de pessoas que aplaudem tais atitudes ainda é muito alto, porém, fica o alerta e com ele meu desejo de ver cada vez mais pessoas lutando por Santa Cruz de forma consciente e incolor.

Por Joseilson Chagas

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

É tudo culpa da crise! Será mesmo?


A frase mais utilizada na atualidade é que, "é tudo culpa da crise", Eu diria que talvez uma má administração, a corrupção, a falta de amor e respeito ao próximo tenha um pouco haver com nossa triste realidade, porém, é mais fácil colocar a mascará da crise para esconder os reais culpados.

Recentemente recebi a triste informação que por "culpa da crise", a prefeitura está fazendo cortes no quadro de funcionários, e lamentavelmente estes cortes retiraram alguns professores de salas de aula em plena atividade.

A informação acima me fez refletir, com tantos servidores públicos que visivelmente pouco fazem, quais os critérios utilizados para retirar profissionais tão importantes quanto os professores que estão em atividade?

Por mais grave que seja a "crise", será mesmo que cortes na Educação é a melhor opção? Digo isto, porque é justamente fortalecendo a educação que amenizaremos no futuro o problema da violência que tanto nos aflige hoje.

Finalizo com uma frase dita por Barack Obama, que serve de recado pra muita gente;

Nós fazemos a política do cinismo ou, a política da esperança?!


Por Joseilson Chagas

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Vamos comemorar nossa “falsa” independência


Vamos comemorar nossa “falsa” independência, vamos aplaudir o desfile cívico dos guerreiros fardados em plena avenida, mesmo que o clima seja de pânico e insegurança, vamos parabenizar todos os nossos representantes que sempre se fazem presentes nas fotografias em especial ao lado de crianças, mesmo que tais crianças sejam esquecidas em diversos fatores causados pela falta de sensibilidade daqueles que deveriam olhar por elas.

O Brasil comemora sua independência e daí se estamos em crise, e daí se já não somos tão independentes assim, somos brasileiros não desistimos nunca. Santa Cruz do Capibaribe não é exceção e também vivencia sua crise, aliás suas crises, mas não estou aqui para mostrar o calcanhar de Aquiles de ninguém.

Vamos comemorar, afinal somos mais que vencedores e chance é o que não falta para todos que buscam seus objetivos, querem mostrar que o clima é de festa, e daí se temos assaltos em plena luz do dia, e daí se o trabalhador sai de madrugada passa o dia na feira e na volta pra casa é surpreendido por bandidos que levam todo seu dinheiro, e daí se uma mãe tem sua moto tomada de assalto quando vai buscar o filho na escola.

As vezes fico imaginando como seria viver na cidade propagada e prometida nas campanhas eleitorais, lembro-me de um certo político que disse em plena campanha “Luto por uma melhor qualidade de vida com mais dignidade para todo santa-cruzense”, linda frase, mas não passa disso é apenas uma frase de efeito bem elaborada, assim como tantas outras, com o único intuito de tocar o coração de muitos para atingir a meta de sair vitorioso nas eleições.

Aproveitando o clima de frases de efeito, deixo aqui meu recado a quem interessar, “NÃO HÁ MAL QUE SEMPRE DURE...!

“Dizem que o problema, é que a memória do povo é muito curta, Eu discordo, o problema é que a omissão é infinitamente maior!”.


Por Joseilson Chagas  

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Compesa confirma participação na Audiência Pública do próximo dia 28


A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) confirmou a participação de técnicos da estatal na Audiência Pública que será realizada no próximo dia 28 de agosto, na Casa da Criança do Arlinda Monteiro, em Santa Cruz do Capibaribe. A confirmação se deu por meio do diretor regional, Regional Leonardo Selva, durante reunião nesta terça-feira (17), em Recife.


Participaram do encontro o síndico do Moda Center Santa Cruz, Allan Carneiro; o presidente da ASCONT, Paulo Nascimento; o Pr. Lucas Evangelista, os vereadores Afrânio Marques (PDT), Klemerson Ferreira (PMN) e José Bezerra (PSDB); além do ex-prefeito Antonio Figueroa; o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) e o prefeito Edson Vieira (PSDB).

“O nosso objetivo é mobilizar o máximo de pessoas possível. Além da população, é imprescindível que estejam presentes representantes dos governos, das universidades, enfim, todos os envolvidos. O problema é muito sério e precisamos de soluções concretas”, disse o síndico do Moda Center Allan Carneiro, que confeccionou e deu de presente aos participantes uma camiseta promocional da Audiência Pública.

Leonardo Selva disse que fará uma apresentação para a população, mostrando a real situação das barragens que abastecem o município e região, assim como as providencias que estão sendo adotadas pela Compesa para curto, médio e longo prazo.

O diretor adiantou que a Compesa está concluindo uma obra de inversão da ETA (Estação de Tratamento de Água) do bairro Petrópolis para o Salgado, em Caruaru, para levar água da barragem do Prata para Santa Cruz do Capibaribe. Já a médio prazo, o Banco Mundial de Desenvolvimento já liberou um empréstimo no valor de 40 milhões para a construção de uma adutora para captar água do Rio Pirangi, na Zona da Mata Sul, que levará água para a barragem do Prata, aumentando o volume a vazão enviada para Santa Cruz do Capibaribe.

Por meio de ofício, as entidades organizadoras da Audiência Pública convidaram representantes do poder público das esferas local, estadual e nacional. A expectativa agora é a confirmação do Ministério de Integração Nacional.

Assessoria

PREFEITURA DIVULGA CALENDÁRIO DE AULÕES DE ZUMBA‏


A Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, através da Secretária de Cidadania e Inclusão Social, convida a população para participar dos Aulões de Zumba desta semana. O projeto itinerante visa contribuir para a adoção de hábitos mais saudáveis, como a prática de atividades físicas. A dança de ritmos que tomou conta da Terra das Confecções, ajuda ainda a emagrecer, melhorar o sistema cardiovascular, a coordenação motora e quem diria, a melhorar o humor. Confira a programação na imagem acima!

sexta-feira, 7 de agosto de 2015


Aumento da violência marca os sete meses do governo Paulo Câmara


Ano
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
TOTAL

2015
323
324
334
323
311
266
297
2178
+166
2014
257
261
311
297
321
308
257
2012
Tabela de Homicídios 2014/2015 Fonte: http://www.sds.pe.gov.br/ - SDS/INFOPOL
Com 40 mortes a mais em julho, Estado chega aos 2.178 homicídios este ano. São 166 a mais nestes sete primeiros meses, comparado ao mesmo período de 2014
Recife - O número de assassinatos em Pernambuco voltou a crescer em julho em relação ao mesmo período do ano passado. Dados obtidos junto ao Portal da Secretaria de Defesa Social (SDS/Infopol) mostram que no último mês o Estado registrou 297 homicídios. Em julho de 2014, este índice foi de 257 assassinatos, ou seja, ocorreram 40 mortes a mais, representando um aumento de 15,5%. Nos sete primeiros meses de 2015, já são 166 mortes acima do registrado em 2014.
De acordo com o líder da bancada, deputado Silvio Costa Filho (PTB), a ampliação no número de homicídios reforça que há uma tendência de aumento da violência no Estado verificada também em estatísticas como o índice de assaltos a agências bancárias e caixas eletrônicos (crescimento de 80%, de acordo com o Sinpol) e a ônibus (41,7% casos a mais no primeiro semestre, segundo informa a SDS).
“Houve uma frustração de expectativas. Quando aguardávamos que o número de homicídios pudesse voltar a cair, a exemplo do ocorreu no último mês de junho, tivemos mais esta notícia negativa, com um aumento significativo de assassinatos em Pernambuco em julho. Isto mostra que o Pacto pela Vida passa por uma crise”, lamenta Costa Filho.
Segundo Silvio, a gestão estadual não colocou ainda em prática um plano de recuperação do Pacto pela Vida, por deixar de chamar a sociedade para o debate e não valorizar a contribuição dos profissionais de segurança pública. “A atual gestão deixa de aplicar os princípios que nortearam a criação do Pacto. Hoje, a sociedade é excluída do debate, e os policiais civis e militares demonstram cada vez mais insatisfação e indignação com a condução da segurança pública estadual”, afirma.
Costa Filho lembra que policiais civis e militares têm reivindicado uma política de valorização profissional e denunciam o número reduzido de efetivo, a sobrecarga de trabalho e a falta de equipamentos adequados para enfrentar a criminalidade.
Para o parlamentar, o Estado precisa apresentar um plano de como pretende reduzir a tendência de aumento da violência. “Para isto, sugerimos que o Estado lidere uma discussão com todas as entidades e profissionais interessados em retomar o Pacto pela Vida. A Bancada de Oposição se coloca à disposição para este debate”, finaliza.
Assessoria de Comunicação

Exposição fotográfica Espelho D' Água chega a Santa Cruz do Capibaribe


Desde a quarta-feira (29), a população de Santa Cruz do Capibaribe está tendo a oportunidade de conhecer o imaginário das populações ribeirinhas do São Francisco, através da exposição fotográfica itinerante Espelho D’Àgua, localizada na Avenida Padre Zuzinha, 221. A mostra é o resultado de um projeto homônimo realizado em 2010, que consistiu em uma série de quatro oficinas de fotográfica artesanal.
O projeto foi idealizado pela produtora, fotoativista e educadora Rachel Ellis, conta com curadoria do fotoativista e educador Miguel Chikaoka (PA) e produção da Arraia Produções, realizado com recursos do Funcultura. “Tendo o rio São Francisco como leito comum e a fotografia como afluente, Espelho D’Agua é um convite para navegar numa experiência que faz transbordar o sentido político e poético da água”, ressalta Rachel Ellis. O projeto percorreu 6.000 km das margens do “Velho Chico” com oficinas de fotografia artesanal para quatro comunidades ribeirinhas: Ilha da Assunção (PE), Olho d’Água do Casado (AL), Fazenda Santarém (BA) e Quilombola Barra da Parateca (BA).
Durante a exposição fotográfica, haverá a projeção de um vídeo, registro das oficinas nas quatro comunidades, que inclui depoimentos dos participantes sobre o processo de aprendizagem e de moradores com relatos de histórias tradicionais. Além de um mural com o passo a passo de como improvisar uma câmera fotográfica. “Essa exposição tem um olhar diferenciado e interessante sobre a população ribeirinha. Pois, todas as fotografias foram feitas com caixa de fósforo, através de uma técnica chamada pinlux”, destacou o gestor de Cultura, Gilberto Geraldo. No último dia da exposição, previsto para 29 de agosto, haverá uma oficina de pinlux (fotografia pin hole com caixas de fósforo).
Para não restar dúvidas que estamos a margens do rio, o ambiente sonoro ribeirinho será representado por recipientes microfonados cheios de água em que as pessoas poderão interferir, entre outras formas de interação. A exposição está aberta gratuitamente ao público de segunda a sábado, em dois turnos: das 7h às 17h e em seguida das 19h às 21h. Aos domingos, as visitas podem ser realizadas das 8h às 12h. Para não comprometer a estrutura da exposição, a organização solicita que as escolas públicas e privadas, que desejarem visitar a exposição, agendem suas visitas com o gestor de cultura do município.

Evento Cultural


PROGRAMA MODA CENTER NO AR


PROGRAMA MODA CENTER NO AR
DATA: 06/08/2015
PARTICIPANTES: Allan Carneiro (Síndico), George Henrique Pinto (Gerente Geral), Mozart Siqueira (Diretor do Senai Santa Cruz) e Paula Gisele (Secretária Acadêmica do Senai)

PAUTA:

01. Ontem, a administração do Moda Center conversou com o presidente da Associação dos Moto-taxistas de Santa Cruz do Capibaribe, o Sr. Kennedy Ferreira, para alinhar e relação entre moto-taxistas, usuários e Condomínio a fim de prevenir a segurança de ambos. (George – obs.: veicular spot).

02. Ontem, a diretoria do Moda Center Santa Cruz se reuniu ordinariamente, como faz a cada 15 dias, para discutir o andamento das ações em prol do parque. (Allan/George)

03. Estamos recebendo o diretor do Senai Santa Cruz, Mozart Siqueira, e a secretária acadêmica Paula Gisele, que vão apresentar um balanço do Qualipolo 2015 e falar sobre o cronograma de cursos da instituição. (Convidados)

04. O Moda Center Santa Cruz está com 04 vagas abertas para Pessoas Com Deficiência. Os interessados devem deixar currículo na recepção do Centro Administrativo ou enviar para o e-mail: rh@modacentersantacruz.com.br (Allan/George)

05. O SAC (Setor de Atendimento ao Condômino) comunica que os boletos com a taxa de condomínio com vencimento para o dia 15/08 já estão disponíveis no site do Moda Center. (George/Allan)

06. De 28 a 30 de julho, o Riocentro, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro (RJ), foi palco da 1ª edição da Fenin Fashion Rio. E como não poderia ficar de fora desse grande evento, o Moda Center Santa Cruz lá esteve divulgando o potencial do maior centro atacadista de confecções do Brasil. (Allan)

07. O Moda Center Santa Cruz está reforçando a campanha de racionamento de água. Placas nos banheiros, spots na Rádio Center e outras ações de conscientização estarão sendo intensificadas na feira na próxima semana. Lembrando que no próximo dia 28, haverá a audiência pública, na quadra da Casa da Criança, para tratar do tema. (Allan/George)

08. A Administração informa que o prazo para o Recadastramento dos Toyoteiros, que atuam na área do Moda Center Santa Cruz, estará aberto de 10 de agosto a 10 de setembro. Para continuar atuando no Moda Center, os proprietários dos toyotas devem comparecer ao Centro Administrativo nesse prazo, em horário comercial, com a seguinte documentação: carteira de habilitação, RG, documento do veículo, comprovante de residência, 01 fotos 3×4 e a licença da associação ou cooperativa a que é vinculado. O proprietário também deverá trazer a seguinte documentação do motorista condutor do veículo: CNH, comprovante de residência e 02 fotos 3x4. No ato do recadastramento, os toyotas passarão por vistoria e receberão o adesivo de autorização para continuar atuando no Moda Center Santa Cruz. (Apenas leitura da nota)

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Filme que teve locações no Moda Center é selecionado para o Festival de Cinema de Veneza

As gravações no centro de compras aconteceram em abril de 2014

O longa-metragem "Boi Neon", cujo título original era “Valeu boi”, do pernambucano Gabriel Mascaro, é um dos três filmes brasileiros selecionados para a 72ª edição do Festival de Cinema de Veneza, que acontece entre os dias 2 e 12 de setembro na cidade italiana.

O filme, estrelado pelo ator Juliano Cazarré no papel de Iremar, teve locações no maior centro atacadista de confecções do Brasil. As gravações no Moda Center Santa Cruz aconteceram em abril de 2014 e mostram espaços coletivos, como corredores, estacionamentos, áreas de acesso ao local e, principalmente, uma loja de manequins localizada dentro do centro de compras.

A história de “Boi Neon” retrata a busca pelos sonhos. O peão interpretado por Juliano percorre o Nordeste para participar de vaquejadas, até que se depara com o Moda Center Santa Cruz e decide trabalhar com confecções, produzindo moda.

Maeve Jinkings ("O Som ao Redor") e Vinicíus de Oliveira ("Central do Brasil") completam o elenco de “Boi Neon”, que competirá na Mostra Horizonte juntamente com o também brasileiro “Mate-me Por Favor”, da carioca Anita Rocha da Silveira. Já a produção paraense Tarântula, de Aly Muritiba e Maria Calafange, representam o Brasil na mostra de curtas-metragens.

A produção do filme de Mascaro é da Desvia Produções Artísticas e Audiovisuais.

Flávio José faz show em Santa Cruz do Capibaribe neste domingo


Mantendo sua tradição de grandes eventos para lançamento dos empreendimentos, a Imobi Desenvolvimento Urbano leva o cantor Flávio José para Santa Cruz do Capibaribe. O evento acontece no próximo dia 2 de agosto, a partir das 9h, no Eco Life Santa Cruz. Além do show, os participantes poderão assistir um tour virtual que mostra detalhes do projeto, um loteamento fechado composto de uma completa estrutura de segurança e lazer, além de serem atendidos por uma equipe especializada de corretores. Na compra de um lote, o cliente ainda ganhará um passeio de helicóptero exclusivo para sobrevoar o loteamento, e terá acesso à área VIP do show com direito a coquetel e buffet de carnes. Para participar, o interessado deve procurar a imobiliária local de sua preferência e retirar os convites ou ligar diretamente para a empresa no telefone (81) 3312.4004.

sexta-feira, 24 de julho de 2015

Prefeito visita Casa de Apoio em Recife


Visitas – O prefeito Edson Vieira esteve visitando hoje a Casa de Apoio que recebe pacientes de Santa Cruz do Capibaribe que precisam de deslocar para capital pernambucana para receberem atendimento especializado. Na ocasião, o prefeito conversou com os usuários que destacaram o atendimento na unidade de acolhimento. “É satisfatório ver que os santa-cruzenses que precisam se deslocar pra Recife em busca de atendimento especializado tem a sua disposição um apoio humanizado. Aqui é um local que acolhe os que precisam. Conta com alimentação, banheiros, locais pra descanso para aqueles que aguardam atendimento. Este é o propósito de nossa saúde, cuidar da nossa gente”, disse Vieira que na ocasião estava acompanhado da Secretária de Cidadania e Inclusão Social, Alessandra Vieira.

Secretaria de Saúde de Santa Cruz do Capibaribe lança o zapdengue‏


Na manhã desta quinta feira (23), no programa informativo da prefeitura Bom Dia Santa Cruz, transmitido pela Polo FM, o secretário de saúde  Breno Feitoza falou das ações de combate à dengue e muriçoca no município. 
Durante a entrevista o secretário lançou o zapdengue, onde a população pode enviar fotos ou vídeos com possíveis locais de focos do mosquito através do número (81) 99914-2764. Com o aplicativo, a secretaria espera eliminar quantidade considerável dos focos dos mosquitos com a ajuda da população.
A intensificação do trabalho feito pelos agentes de endemias vem diminuindo a cada ano os focos e os casos de dengue em Santa Cruz.
"Estamos trabalhando incansavelmente, toda equipe de endemias, para que possamos diminuir os focos dos mosquitos, mas sem a ajuda da população não temos como vencer essa guerra, nossos agentes já encontraram focos do mosquitos em bebedouro de água, imaginem em uma caixa de água, por isso os agentes em suas visitas enfatizam a importância da participação da população. Estamos lançando aqui o aplicativo zapdengue, para melhorar ainda mais a comunicação com a população", falou Breno Feitoza.

O discurso da nova política, já começou!


Tenho acompanhado os pronunciamentos dos jovens aspirantes ao cargo de vereador em Santa Cruz do Capibaribe, e algo me chamou a atenção. De uma forma quase que sincronizada todos falam da necessidade de introduzir o novo na política, de forma que, a cultura partidária das alas políticas chegue ao fim, e que a independência prevaleça.

Trocando em miúdos tudo que foi dito acima, É O SEGUINTE, os  aspirantes atacam de forma cordial os políticos tradicionais em exercício, prometendo defender e lutar pelo povo e não por partidos, na minha opinião trata-se de uma ótima promessa... mas, repito mas... será que os jovens aspirantes sabem de fato como a política funciona nos bastidores?

Fica a imaginar a seguinte situação, um jovem aspirante assumi o cargo pretendido e chega a Câmara municipal cheio de ideias e ideais, e como todo bom e recente funcionário, ele já se preocupa em mostrar serviço.

Pouco tempo depois, o jovem percebe que a hierarquia na política é algo indispensável e que sua visibilidade e atuação não condiz com as normas estabelecidas pelo grande líder, sendo assim o jovem terá que escolher entre cumprir o que prometeu e continuar lutando por seus ideais, sabendo que terá como adversário e seu possível carrasco, o grande líder e seus liderados, ou simplesmente o jovem pode esquecer tudo e se entregar ao circulo vicioso e tradicional da velha política.

Por fim, deixo claro que trata-se de uma reflexão, um modo de pensar, mas que na minha opinião não foge muito da realidade. Então fico com a pergunta em minha mente, o jovem aspirante que assumi o cargo, terá coragem mesmo de introduzir o novo, ou, entrará no compasso tradicional existente?

por Joseilson Chagas

quinta-feira, 23 de julho de 2015

AÇÃO DE ENFRENTAMENTO AO TRABALHO INFANTIL CHEGA AO CALÇADÃO MIGUEL ARRAES‏



Na vivência da campanha nacional “Não ao trabalho infantil e sim à educação de qualidade”, a Secretaria de Cidadania e Inclusão Social, através do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), instalou um ponto de apoio ao enfrentamento a qualquer ofício desenvolvido por crianças e adolescentes com até 14 anos incompletos, no Calçadão Miguel Arraes de Alencar.
Em Pernambuco, segundo os dados da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios (PNAD, 2013) existem 146 mil crianças e adolescentes, entre 05 a 17 anos, em situação de trabalho infantil. Entre os locais mais propícios para esta prática ilegal, então as feiras livres, mercados públicos e comércio ambulante. No município, ações como a busca ativa, a conscientização dos feirantes, por meio de panfletagem, quanto aos malefícios do trabalho infantil, estão contribuindo para a redução dos índices no estado.
Um dos grandes obstáculos no enfrentamento ao trabalho infantil é a naturalização do problema. Muitas vezes o trabalho é encarado como algo normal, mesmo prejudicando o desempenho escolar e o tempo de lazer de crianças e adolescentes. “Enfrentar, toda e qualquer forma de trabalho infantil, retirando as crianças destas condições e facilitando-lhes o acesso à escola é uma de nossas lutas”, assegura a secretária de Cidadania e Inclusão Social, Alessandra Vieira.
Além de erradicar o trabalho infantil no calçadão, a campanha prestará ainda um serviço de informação aos familiares da criança e adolescente. “Ao constatarmos que há uso de mão de obra infantil, enviaremos uma assistente social acompanhada da equipe técnica à casa da criança ou adolescente. No intuito de verificar se os mesmos estão frequentando a escola e inseridos nos programas sociais,” informou Elizabete Cristina, secretária executiva.
Para os pais ou responsáveis legais de crianças e adolescentes que não tem com quem deixá-los, a coordenação do PETI, oferece algumas orientações. “Manter a criança sempre por perto e trazer uma cópia da certidão de nascimento da mesma para comprovação de parentesco, durante a abordagem da equipe”, explicou a coordenadora pedagógica do PETI, Conceição Martins. A campanha acontece nas segundas e terças-feiras, das 08h às 14h, e dentro de alguns dias chegará também a feira livre de frutas.

Um comercial que retrata nossa triste e atual realidade. Vale a pena assistir!

terça-feira, 21 de julho de 2015

Secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco visita o Moda Center Santa Cruz


Durante visita administrativa ao Polo de Confecções de Pernambuco, na tarde da ultima sexta-feira (17), o secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Thiago Norões, foi recebido no Moda Center Santa Cruz.

De acordo com o secretário, a cadeia têxtil e de confecções é uma das prioridades da sua secretaria. Com base nessa afirmativa, o síndico do Moda Center, Allan Carneiro, ressaltou a necessidade de um olhar mais atencioso do Estado para a economia do Polo de Confecções de Pernambuco.

Santa Cruz do Capibaribe, a cidade que deu origem ao APL das Confecções, em meados de 1950, concentra a maior quantidade de empreendedores e comerciantes da cadeia têxtil da região. Só no Moda Center Santa Cruz e no Calçadão Miguel Arraes, aproximadamente 15 mil pontos comerciais vendem a produção regional para o restante do Brasil.

Infelizmente, o poder público não tem acompanhado o ritmo do desenvolvimento da economia confeccionista. A visita do secretário soa positivamente, visto que, depois de algumas cobranças da sociedade civil organizada, por meio de entidades representativas como a Associação Empresarial de Santa Cruz do Capibaribe (ASCAP), Moda Center Santa Cruz, Câmara de Dirigentes Lojistas, Sindilojas, Associação Santa-cruzense de Contabilistas (ASCONT), entre outras, o Estado parece estar voltando às atenções para a região. Mais uma vez, essas entidades estiveram discutindo os problemas com o representante do Governo Estadual.

“Assim como fizemos para o governador Paulo Câmara, também preparamos um documento para o secretário, pontuando as nossas principais necessidades. A problemática da falta d’água; a necessidade de concussão das obras de duplicação das rodovias PE-160 e BR-104; a carência de um distrito industrial para Santa Cruz do Capibaribe; a inclusão do Polo de Confecções nos eventos do Estado; apoio para capacitar os empreendedores; um terminal rodoviário que atenda à demanda da nossa cidade e que esteja localizado, de preferência, nas proximidades do Moda Center; divulgação do Polo de Confecções; entre outras carências foram discutidas e entregues a ele numa carta. Ao mesmo tempo em que aguardamos as respostas, vamos continuar nossas cobranças para que a nossa economia possa crescer de forma sólida com o apoio imprescindível do poder público estadual”, disse Allan Carneiro.

Thiago Norões visitou o Polo de Confecções a convite do deputado estadual Diogo Moraes (PSB). Durante sua passagem por Santa Cruz, ele esteve acompanhado do prefeito Edson Vieira (PSDB), secretários, políticos e empresários locais.

“Viemos conhecer de perto o fenômeno nacional que representa o quanto o povo pernambucano é diferenciado. Tivemos discussões muito ricas e estamos levando algumas tarefas de casa. O trabalho fica mais fácil a medida que conhecemos de perto as pessoas e os problemas enfrentados por elas”, disse o secretário.

Assessoria