quarta-feira, 6 de abril de 2016

O que houve na Câmara?


Toda manifestação é valida e benéfica desde que haja coerência e garanta o respeito e os direitos de ambas as partes.

O popular que interrompeu a sessão na Câmara de Vereadores fez um misto de ações confusas e contraditórias onde não fica claro se foi manifestação ou vandalismo, devemos ter o cuidado quando colocamos nosso direito acima dos demais, como cidadão ele tinha o direito que cobrar respostas de seus representantes, porém esse direito não lhe dá sustento quando utilizado de forma incoerente e desordeira.

A violência seja ela verbal ou física, nunca servirá de solução. Entendo que o clima tá pesado quando o assunto é política, mas não devo corrigir um erro cometendo outro, acho valido um cidadão participar ativamente do cotidiano politico de seus representantes, com tanto que ele vise o bem comum e use da argumentação com decência e respeito.

O fato que chamou minha atenção ontem não foi a atitude errônea do cidadão, mas sim a atitude de um parlamentar que ficou aos risos assistindo aquela cena lamentável. Não vou citar o nome deste parlamentar por respeito aos eleitores que o colocaram lá, outro motivo de não falar seu nome vereador, é que não vejo beneficio em divulgar o lado podre da política com pessoas que só buscam aparecer.

Finalizo com a frase de Freud que diz “qual a sua responsabilidade na desordem da qual você se queixa?”.

Por Joseilson Chagas

domingo, 3 de abril de 2016

Pernambuco imortal?


Oscar Brandão da Rocha quando escreveu o Hino de Pernambuco colocou a palavra "salve" no refrão da bela composição, creio eu que o fez em referência as batalhas do povo pernambucano.

Hoje vivenciamos novas batalhas, tempos de crise onde falta o essencial, o básico, inclusive falta a oportunidade de uma vida digna para todos os que a buscam. Por destino ou ironia, o refrão que foi escrito em 1908 retrata perfeitamente o atual desejo de salvação da nação pernambucana que necessita com urgência de alguém que os ouça, e traga respostas aliadas a ações.

Que todo cidadão, grite o refrão que diz;

"Salve! Ó terra dos altos coqueiros!
De belezas soberbo estendal!
Nova Roma de bravos guerreiros
Pernambuco, imortal! Imortal!"

Quem sabe o atual governador, seus aliados como também seus alienados possam ouvir de fato o povo, quem sabe eles entendam que mesmo Pernambuco sendo imortal, não precisamos e nem devemos ter uma vida tão sofrida, abandonados a própria sorte.

Por Joseilson Chagas

quinta-feira, 31 de março de 2016

Entre denúncias e defesas o legislativo se perde.


Entre denúncias e defesas nosso legislativo vai se perdendo, vai cansando que ouve, tanto quanto quem fala. Como em toda regra encontramos exceções, não devo e nem posso generalizar, mas a luz de alerta para o bom senso tá acesa faz tempo.

Os discursos, as propostas e os ideais que deveriam seguir a linha de colocar Santa Cruz do Capibaribe como foco principal de todos os embates, na verdade estão se tornando confrontos pessoais, e cada vez mais presenciamos o show de denúncias e defesas que servem apenas para ferir ou afagar os egos dos nomes envolvidos.

Santa Cruz do Capibaribe vivência momentos críticos, onde necessitamos de todo cuidado possível e o minimo que esperamos dos nobres representantes é que ações benéficas sejam apresentadas, não precisam se preocupar em agir apenas quando encontrarem a cura de todos os males, amenizar a dor de quem está enfermo, já é um grande passo comparado aos que apenas observam o sofrimento alheio.

Aos que buscam os holofotes a qualquer preço, tenham cuidado, o índice de eleitores conscientes vem crescendo satisfatoriamente, por consequência temos a diminuição da plateia que curte "fuxico pessoal" em um local que deveria ser utilizado para contribuir com o desenvolvimento do município.

A rivalidade na política é algo cultural, histórico e até normal, mas confesso que prefiro as disputas de quem faz mais e não quem sabe mais.

Por Joseilson Chagas  

Fazendo as contas


Nos bastidores da política, a moda agora é somar, multiplicar, subtrair e por fim dividir para então saber as possibilidades de ser eleito ou não.

Percorrendo algumas "Malas Políticas" me deparei com uma verdadeira maratona de cálculos, onde pré-candidatos e "Cientistas Políticos" estão todos na crista da onda fazendo as contas no intuito de prever quem fica, quem sai, quem entra e quem irá comemorar o quase.

Outro ponto curioso é a diversidade de crédulos e incrédulos se baseando nos números e gerando um factóide para si, e para os outros. Em meio há tantos exemplos relacionados ao quociente eleitoral, vejo anões e gigantes invertendo os papeis, cada um ao seu modo, e com sua estratégia pessoal.  

Por Joseilson Chagas

quarta-feira, 23 de março de 2016

O declínio político de Ernesto Maia


Não se trata de um texto depreciativo, apenas relato os fatos ocorridos até a presente data, usando como base o histórico político do nobre vereador.

Ernesto surgi no meio político e ganha notoriedade exercendo a função de coordenador de campanha de José Augusto Maia, vale salientar que na época José Augusto vivenciava sua ascensão política e na carona do sucesso estava Ernesto Maia, que naturalmente se tornou primeiro ministro do Governo Maia, e de forma meio que unanime era visto como sucessor do tio.

A ideia de sucessão ganha força quando Ernesto se elege vereador, aumentando assim sua notoriedade política em especial dentro do grupo Taboquinha, onde Ernesto na época passou ser visto como uma especie de núcleo de inteligência dentro do grupo.

Até aqui, tudo deu certo na vida política de Ernesto, porém na vida tudo passa inclusive a própria vida, eis que surge o período inicial do declínio político do ex-herdeiro político dos Maias.

Ernesto começou sentir os maus ventos chegarem, quando ver seu cabo eleitoral Carlinhos da Cohab ser eleito vereador, a partir de então Ernesto e Carlinhos iniciam uma parceria que funcionou perfeitamente para elevar o novato Carlinhos e agravar o declínio de Ernesto que passou ser visto como segunda voz na dupla com seu ex-cabo eleitoral, que passa a ser o atual queridinho do eleitorado taboquinha.

Por se tratar de um longo histórico, vou resumir os fatos seguintes, vejamos; Ernesto na busca por uma saída, resolve entrar no frustante projeto para deputado estadual, justo no momento em que vivenciava um rompimento de bastidores com seu tio José Augusto Maia que também perderá sua ascensão.

Como citei antes, nada é para sempre mas atualmente Ernesto assiste o desenrolar da política próximo aos atuais caciques, sentindo o gosto amargo de quem poderia ter sido e não foi.

Por Joseilson Chagas


terça-feira, 22 de março de 2016

Santa Cruz ganha mais um título


Parabéns a todos os responsáveis que aos poucos estão deixando Santa Cruz se torna a Capital dos Assaltos, graças a força e prestigio dos políticos locais junto ao nobre Governador Paulo Câmara, nossa cidade já está apta a receber merecidamente o título de, A Capital dos Assaltos.

A dúvida me corrói, qual será a famosa banda artística que se apresentará na entrega do justo título e quem pousará de pai desta honraria?.

Deixando a sátira de lado, o que estará de fato acontecendo com nossos pseudos representantes que aparentemente estão apenas vendo o circo pegar fogo.

A mudança na SENSAÇÃO de segurança prometida pelo Governo do Estado e pelo o deputado camarada, ocorreu com louvor já que passamos da sensação de insegurança para a sensação de pânico total.

Por Joseilson Chagas

Azul, vermelho ou fora!


Não vou entrar na discussão do que levou Vânio a romper com Edson ou vice e versa, mas a questão é que mais uma vez ficou comprovado que para se manter na política local, é preciso optar por uma cor, mas precisamente uma das cores azul ou vermelha.

Vânio se manteve "neutro" o quanto pode, se ele agiu corretamente ou não, isso é outra história, mas Vânio assim como muitos outros de outrora a exemplo do próprio Fernando Aragão, perceberam que a política atual só deixa duas opções, se agrupar ou ir para o suicídio político.

Na contra-mão desta história cresce o número de eleitores que buscam independência, buscam a conscientização política e buscam votar pela razão deixando de lado essa paixão que tanto atrasa o desenvolvimento em geral, esses eleitores buscam votar na melhor opção e não esperar pela política do menos ruim.  

Por Joseilson Chagas

sábado, 19 de março de 2016

Aliados ou alienados?

A classe política local precisa tomar cuidado e prestar atenção nos rumos que as alianças estaduais e federais estão tomando, caso contrário a população pode começar classifica-los de alienados dos grandes caciques. 

Vou citar como exemplo as constantes promessas do grupo de situação referente a duplicação da sucateada PE-160, do outro lado da moeda temos o grupo de oposição que intitularam Armando Monteiro como amigo de Santa Cruz do Capibaribe, um amigo bem ausente quando o assunto é beneficio, um amigo que se mostra eficaz apenas quando o assunto é fotografias e campanhas eleitorais.

Enquanto isso ficamos a margem das picuinhas políticas, da violência em expansão e das promessas que visam dar a população A SENSAÇÃO de que tudo vai melhorar. 

Por Joseilson Chagas

sexta-feira, 18 de março de 2016

Rapidinhas do Opinião

VICE, a escolha? - Na corrida pela vaga de vice ao lado de Edson, muitos nomes já se colocaram a disposição para entrar na disputa, atualmente Dida é a bola da vez, mas vale lembrar que o grupo de situação vem recebendo fortes rajadas de vento, o que impossibilita qualquer definição no momento.

Onde fica Zé? - No grupo de oposição, há uma guerra branca quando o assunto é José Augusto Maia, até o momento a posição de Zé é incerta, comparando a um jogo de tabuleiro, Zé seria aquela peça que o jogador arrisca ir para o tudo ou nada quando resolve usa-la. 

O que há nos bastidores? - A maioria da população não sabe tudo que rola nos bastidores, mas como não sou fuxiqueiro, não vou falar do vereador que luta pra ser autor de tudo que é projeto, luta até pra ser autor das ideias alheias, também não vou falar do grande cacique que anda com os nervos a flor da pele, nem tão tampouco falarei das pesquisas coloridas que deixam todos "felizes". 

Carlinhos x Jéssica? - O comunicador Marcondes Moreno anunciou que colocaria cara a cara o vereador Carlinhos da Cohab e a suplente de vereador Jéssica Cavalcanti no programa Falando de Política pela rádio Santa Cruz FM, logo após o anúncio Jéssica recusou o convite que já havia aceito, o que é estranho porque Jéssica era vista na Câmara como alguém que nada teme. 

Por Joseilson Chagas

Olá leitores do Opinião


Após um tempo sem atualizações, o Blog Opinião retornará a ativa priorizando sua linha opinativa, porém devo ressaltar que nossa meta é qualidade e não quantidade, por isso optamos por diminuir o número excessivo de releases políticos e comerciais, visamos fazer vale a essência para qual o blog foi criado, descartando assim a possibilidade deste blog se transformar em catalogo eletrônico.

A informação quando repassada com clareza, beneficia a conscientização popular de que tanto necessitamos, porém um sábio ditado popular nos diz que "A casa grande surta, quando a senzala aprende a ler", este ditado alerta para a grande batalha que é ser diferente ao sistema que tanto corrói a sociedade, seja ela Brasileira, Nordestina, Pernambucana e por que não Santacruzense.

O Blog Opinião assim como tantos, se coloca a disposição, para juntos atingirmos a conscientização popular visando sempre o bem comum!

Por Joseilson Chagas




sábado, 28 de novembro de 2015

Epidemias, assaltos, apagões, acúmulo de lixo e hipócritas!


De todos os problemas citados no titulo acima, confesso que não saberia classificar qual é o mais prejudicial a nossa terra.

Não serei injusto, em dizer que nossa cidade poderia esta melhor, mas com certeza, deveria esta menos ruim. Entendo que epidemias não surgem de um dia para o outro, então acredito que alguém falhou no cumprimento do seu dever.

A criminalidade vem fazendo parte do cotidiano brasileiro, no entanto, me nego a aceitar que seja "NORMAL", viver com medo na cidade que nasci e fui criado, onde em outrora tinha a liberdade de ir e vim sem receio algum, talvez o crescimento desordenado de nossa cidade seja um dos motivos causadores deste mal, porém render-se a esta triste realidade seria lamentável. 

Algo estranho vem acontecendo, me refiro aos apagões onde bairros inteiros ficam no escuro, o curto período de tempo entre um apagão e outro, assim como a dimensão dos apagões é o que mais causa estranheza, seria interessante o Poder Público identificar junto a Companhia de Energia o real motivo desses apagões.

Fico triste em ver o acúmulo de lixo por toda cidade, já vou avisando que sei de todas as explicações referentes a parada na coleta, porém, existem erros que nada justifica, o Poder Publico demorou muito a mostrar uma ação paliativa, não sei qual a esfera demorou agir, se prefeito ou secretário, o fato é que optar pela omissão é sempre a pior escolha.

 Por fim, vejo em meio a todos esses lamentáveis acontecimentos, um cortejo de HIPÓCRITAS, onde de um lado temos os que agem como se tudo estivesse normal e do outro, aqueles que se aproveitam dos tormentos atuais pregando uma salvação que nem eles sabem de fato qual seria, agindo assim como falsos profetas!

Por Joseilson Chagas

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Mas... qual o problema?

Fala sério, não vejo motivos para tantas reclamações, tudo bem que estamos vivenciando momentos de terror, tudo bem que pessoas se tornam vitimas da criminalidade diariamente em nossa cidade, mas... qual o problema?

A pauta que circula nos bastidores do poder, entre os que lá estão e os que o desejam, trata-se de um assunto muito mais sério do que violência, cortes na educação, salários atrasados ou merendas de má qualidade, a pauta do momento são as pesquisas eleitorais onde cada grupo quer mostrar sua força expondo a fraqueza de seu adversário. 

Talvez esteja mostrando um pouco de ironia no texto acima, porém, certos assuntos merecem ser satirizados pois mostram tamanha falta de bom senso que chega ser ridículo ver "lideres" se digladiando para provar qual pesquisa é verdadeira, tentando mostrar através de tais pesquisas que a próxima eleição será de vitória, lembrando que ainda falta um ano para as disputas eleitorais,  enquanto isso vamos dia a dia vendo o caos tomar conta de nossas ruas, mas... qual o problema?

Não posso, não devo e não vou classificar os homens públicos como os únicos responsáveis, pois o número de pessoas que aplaudem tais atitudes ainda é muito alto, porém, fica o alerta e com ele meu desejo de ver cada vez mais pessoas lutando por Santa Cruz de forma consciente e incolor.

Por Joseilson Chagas

segunda-feira, 5 de outubro de 2015

É tudo culpa da crise! Será mesmo?


A frase mais utilizada na atualidade é que, "é tudo culpa da crise", Eu diria que talvez uma má administração, a corrupção, a falta de amor e respeito ao próximo tenha um pouco haver com nossa triste realidade, porém, é mais fácil colocar a mascará da crise para esconder os reais culpados.

Recentemente recebi a triste informação que por "culpa da crise", a prefeitura está fazendo cortes no quadro de funcionários, e lamentavelmente estes cortes retiraram alguns professores de salas de aula em plena atividade.

A informação acima me fez refletir, com tantos servidores públicos que visivelmente pouco fazem, quais os critérios utilizados para retirar profissionais tão importantes quanto os professores que estão em atividade?

Por mais grave que seja a "crise", será mesmo que cortes na Educação é a melhor opção? Digo isto, porque é justamente fortalecendo a educação que amenizaremos no futuro o problema da violência que tanto nos aflige hoje.

Finalizo com uma frase dita por Barack Obama, que serve de recado pra muita gente;

Nós fazemos a política do cinismo ou, a política da esperança?!


Por Joseilson Chagas

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Vamos comemorar nossa “falsa” independência


Vamos comemorar nossa “falsa” independência, vamos aplaudir o desfile cívico dos guerreiros fardados em plena avenida, mesmo que o clima seja de pânico e insegurança, vamos parabenizar todos os nossos representantes que sempre se fazem presentes nas fotografias em especial ao lado de crianças, mesmo que tais crianças sejam esquecidas em diversos fatores causados pela falta de sensibilidade daqueles que deveriam olhar por elas.

O Brasil comemora sua independência e daí se estamos em crise, e daí se já não somos tão independentes assim, somos brasileiros não desistimos nunca. Santa Cruz do Capibaribe não é exceção e também vivencia sua crise, aliás suas crises, mas não estou aqui para mostrar o calcanhar de Aquiles de ninguém.

Vamos comemorar, afinal somos mais que vencedores e chance é o que não falta para todos que buscam seus objetivos, querem mostrar que o clima é de festa, e daí se temos assaltos em plena luz do dia, e daí se o trabalhador sai de madrugada passa o dia na feira e na volta pra casa é surpreendido por bandidos que levam todo seu dinheiro, e daí se uma mãe tem sua moto tomada de assalto quando vai buscar o filho na escola.

As vezes fico imaginando como seria viver na cidade propagada e prometida nas campanhas eleitorais, lembro-me de um certo político que disse em plena campanha “Luto por uma melhor qualidade de vida com mais dignidade para todo santa-cruzense”, linda frase, mas não passa disso é apenas uma frase de efeito bem elaborada, assim como tantas outras, com o único intuito de tocar o coração de muitos para atingir a meta de sair vitorioso nas eleições.

Aproveitando o clima de frases de efeito, deixo aqui meu recado a quem interessar, “NÃO HÁ MAL QUE SEMPRE DURE...!

“Dizem que o problema, é que a memória do povo é muito curta, Eu discordo, o problema é que a omissão é infinitamente maior!”.


Por Joseilson Chagas  

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Compesa confirma participação na Audiência Pública do próximo dia 28


A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) confirmou a participação de técnicos da estatal na Audiência Pública que será realizada no próximo dia 28 de agosto, na Casa da Criança do Arlinda Monteiro, em Santa Cruz do Capibaribe. A confirmação se deu por meio do diretor regional, Regional Leonardo Selva, durante reunião nesta terça-feira (17), em Recife.


Participaram do encontro o síndico do Moda Center Santa Cruz, Allan Carneiro; o presidente da ASCONT, Paulo Nascimento; o Pr. Lucas Evangelista, os vereadores Afrânio Marques (PDT), Klemerson Ferreira (PMN) e José Bezerra (PSDB); além do ex-prefeito Antonio Figueroa; o deputado estadual Diogo Moraes (PSB) e o prefeito Edson Vieira (PSDB).

“O nosso objetivo é mobilizar o máximo de pessoas possível. Além da população, é imprescindível que estejam presentes representantes dos governos, das universidades, enfim, todos os envolvidos. O problema é muito sério e precisamos de soluções concretas”, disse o síndico do Moda Center Allan Carneiro, que confeccionou e deu de presente aos participantes uma camiseta promocional da Audiência Pública.

Leonardo Selva disse que fará uma apresentação para a população, mostrando a real situação das barragens que abastecem o município e região, assim como as providencias que estão sendo adotadas pela Compesa para curto, médio e longo prazo.

O diretor adiantou que a Compesa está concluindo uma obra de inversão da ETA (Estação de Tratamento de Água) do bairro Petrópolis para o Salgado, em Caruaru, para levar água da barragem do Prata para Santa Cruz do Capibaribe. Já a médio prazo, o Banco Mundial de Desenvolvimento já liberou um empréstimo no valor de 40 milhões para a construção de uma adutora para captar água do Rio Pirangi, na Zona da Mata Sul, que levará água para a barragem do Prata, aumentando o volume a vazão enviada para Santa Cruz do Capibaribe.

Por meio de ofício, as entidades organizadoras da Audiência Pública convidaram representantes do poder público das esferas local, estadual e nacional. A expectativa agora é a confirmação do Ministério de Integração Nacional.

Assessoria

PREFEITURA DIVULGA CALENDÁRIO DE AULÕES DE ZUMBA‏


A Prefeitura de Santa Cruz do Capibaribe, através da Secretária de Cidadania e Inclusão Social, convida a população para participar dos Aulões de Zumba desta semana. O projeto itinerante visa contribuir para a adoção de hábitos mais saudáveis, como a prática de atividades físicas. A dança de ritmos que tomou conta da Terra das Confecções, ajuda ainda a emagrecer, melhorar o sistema cardiovascular, a coordenação motora e quem diria, a melhorar o humor. Confira a programação na imagem acima!

sexta-feira, 7 de agosto de 2015


Aumento da violência marca os sete meses do governo Paulo Câmara


Ano
Janeiro
Fevereiro
Março
Abril
Maio
Junho
Julho
TOTAL

2015
323
324
334
323
311
266
297
2178
+166
2014
257
261
311
297
321
308
257
2012
Tabela de Homicídios 2014/2015 Fonte: http://www.sds.pe.gov.br/ - SDS/INFOPOL
Com 40 mortes a mais em julho, Estado chega aos 2.178 homicídios este ano. São 166 a mais nestes sete primeiros meses, comparado ao mesmo período de 2014
Recife - O número de assassinatos em Pernambuco voltou a crescer em julho em relação ao mesmo período do ano passado. Dados obtidos junto ao Portal da Secretaria de Defesa Social (SDS/Infopol) mostram que no último mês o Estado registrou 297 homicídios. Em julho de 2014, este índice foi de 257 assassinatos, ou seja, ocorreram 40 mortes a mais, representando um aumento de 15,5%. Nos sete primeiros meses de 2015, já são 166 mortes acima do registrado em 2014.
De acordo com o líder da bancada, deputado Silvio Costa Filho (PTB), a ampliação no número de homicídios reforça que há uma tendência de aumento da violência no Estado verificada também em estatísticas como o índice de assaltos a agências bancárias e caixas eletrônicos (crescimento de 80%, de acordo com o Sinpol) e a ônibus (41,7% casos a mais no primeiro semestre, segundo informa a SDS).
“Houve uma frustração de expectativas. Quando aguardávamos que o número de homicídios pudesse voltar a cair, a exemplo do ocorreu no último mês de junho, tivemos mais esta notícia negativa, com um aumento significativo de assassinatos em Pernambuco em julho. Isto mostra que o Pacto pela Vida passa por uma crise”, lamenta Costa Filho.
Segundo Silvio, a gestão estadual não colocou ainda em prática um plano de recuperação do Pacto pela Vida, por deixar de chamar a sociedade para o debate e não valorizar a contribuição dos profissionais de segurança pública. “A atual gestão deixa de aplicar os princípios que nortearam a criação do Pacto. Hoje, a sociedade é excluída do debate, e os policiais civis e militares demonstram cada vez mais insatisfação e indignação com a condução da segurança pública estadual”, afirma.
Costa Filho lembra que policiais civis e militares têm reivindicado uma política de valorização profissional e denunciam o número reduzido de efetivo, a sobrecarga de trabalho e a falta de equipamentos adequados para enfrentar a criminalidade.
Para o parlamentar, o Estado precisa apresentar um plano de como pretende reduzir a tendência de aumento da violência. “Para isto, sugerimos que o Estado lidere uma discussão com todas as entidades e profissionais interessados em retomar o Pacto pela Vida. A Bancada de Oposição se coloca à disposição para este debate”, finaliza.
Assessoria de Comunicação

Exposição fotográfica Espelho D' Água chega a Santa Cruz do Capibaribe


Desde a quarta-feira (29), a população de Santa Cruz do Capibaribe está tendo a oportunidade de conhecer o imaginário das populações ribeirinhas do São Francisco, através da exposição fotográfica itinerante Espelho D’Àgua, localizada na Avenida Padre Zuzinha, 221. A mostra é o resultado de um projeto homônimo realizado em 2010, que consistiu em uma série de quatro oficinas de fotográfica artesanal.
O projeto foi idealizado pela produtora, fotoativista e educadora Rachel Ellis, conta com curadoria do fotoativista e educador Miguel Chikaoka (PA) e produção da Arraia Produções, realizado com recursos do Funcultura. “Tendo o rio São Francisco como leito comum e a fotografia como afluente, Espelho D’Agua é um convite para navegar numa experiência que faz transbordar o sentido político e poético da água”, ressalta Rachel Ellis. O projeto percorreu 6.000 km das margens do “Velho Chico” com oficinas de fotografia artesanal para quatro comunidades ribeirinhas: Ilha da Assunção (PE), Olho d’Água do Casado (AL), Fazenda Santarém (BA) e Quilombola Barra da Parateca (BA).
Durante a exposição fotográfica, haverá a projeção de um vídeo, registro das oficinas nas quatro comunidades, que inclui depoimentos dos participantes sobre o processo de aprendizagem e de moradores com relatos de histórias tradicionais. Além de um mural com o passo a passo de como improvisar uma câmera fotográfica. “Essa exposição tem um olhar diferenciado e interessante sobre a população ribeirinha. Pois, todas as fotografias foram feitas com caixa de fósforo, através de uma técnica chamada pinlux”, destacou o gestor de Cultura, Gilberto Geraldo. No último dia da exposição, previsto para 29 de agosto, haverá uma oficina de pinlux (fotografia pin hole com caixas de fósforo).
Para não restar dúvidas que estamos a margens do rio, o ambiente sonoro ribeirinho será representado por recipientes microfonados cheios de água em que as pessoas poderão interferir, entre outras formas de interação. A exposição está aberta gratuitamente ao público de segunda a sábado, em dois turnos: das 7h às 17h e em seguida das 19h às 21h. Aos domingos, as visitas podem ser realizadas das 8h às 12h. Para não comprometer a estrutura da exposição, a organização solicita que as escolas públicas e privadas, que desejarem visitar a exposição, agendem suas visitas com o gestor de cultura do município.